top of page

Onegoldfamily Group

Public·22 members
Aaron Scott
Aaron Scott

A Borboleta Azul Filme Download


Pete Carlton (Marc Donato), de 10 anos, tem um câncer fatal no cérebro e só pode se locomover em cadeira de rodas. O que ele mais ama é observar a vida de pequenos insetos. Seu sonho é capturar a lendária borboleta azul, só encontrada nas florestas das Américas Central e do Sul. Teresa (Pascale Bussières), mãe de Pete, faz de tudo para que o filho realize seu desejo. Ela convence Alan Osborne (William Hurt), um notório entomologista, a realizar com o menino a viagem à floresta. Juntos, os dois seguem em busca do mítico inseto.




A Borboleta Azul Filme Download



Informações do Arquivo:Tamanho: 789 MBFormato: AviQualidade: TVRipÁudio: PortuguêsLegenda: Sem LegendaHospedagem: MegaUploadAssistir Online: IndisponívelSinopse: Baseado em uma história real, A BORBOLETA AZUL conta a história de Pete, um garotoo de dez anos com uma doença terminal e que só tem uns meses de vida. O seu último desejo era capturar a borboleta mais linda da Terra: Uma borboleta azul, que só existe nas florestas virgens da América Central e do Sul. Determinada em realizar o sonho do filho, Teresa Carlton, a mãe solteira do garoto, convence Alan Osborne, um famoso entomólogo e o herói de Pete, a levá-los à floresta em busca da borboleta. A aventura se revelará uma lição única de vida e amor.


Os morphos masculinos são conhecidos por sua bela cor azul, quando na verdade não são nada azuis. Estas borboletas são dotadas de asas iridescentes que lhes dão uma aparência azul, resultado de, "uma microestrutura em sua superfície superior que refracta a luz, fazendo com que elas cintilem enquanto as borboletas se deliciam ao sol" (Christensen, 2002). Em contraste, sua face inferior é marrom com pontos oculares utilizados para camuflagem de pássaros e insetos. O nome Morpho poderia ter origem na ilusão que eles criam de aparecer e desaparecer da alternância do azul para o marrom. Como os morphos machos precisam encontrar um parceiro, eles são dotados de um azul estético em contraste com as borboletas fêmeas, que tendem a ser menos marcantes na cor, pois não são projetados para impressionar os machos. No entanto, a natureza está cheia de buracos que podem criar uma criatura de dois sexos.


A Borboleta Azul, filme completo - Inspirado em um evento real, " A Borboleta Azul " conta a crônica de um doente terminal de dez anos cujo sonho é pegar uma cópia a mais bela borboleta no mundo, e só o lendário Morpho Azul. Este inseto é encontrado somente nas florestas tropicais da América Central e do Sul, apesar de a mãe do menino convence um renomado entomólogo para levá-los em uma jornada para o Jungal que poderia pegar a borboleta, começando uma jornada que vai transformar tudo suas vidas. Você pode assistir The Blue Butterfly em Português em TV cable ou cinemas com áudio original em Inglês ou dublado em português. Visto na Cine Canal, este filme estreou no cinemas do Brasil em 2004. A edição em Blu-Ray e edição de DVD de filme completo foi vendido algum tempo depois de seu lançamento oficial na cinemas brasileiros.


O objetivo do estudo foi investigar a relação entre as borboletas e os cuidados paliativos. A pesquisa foi esboçada no paradigma qualitativo, sendo adotada a etnografia, desenvolvida a partir da observação participante em dois Serviços de Cuidados Paliativos em Oncologia, no Brasil e em Portugal. Foi realizada uma revisão bibliográfica sobre o significado etimológico e simbólico das borboletas, seguida de encontros com especialistas que estudam esse inseto e sua presença na arte, livros e filmes. A simbologia da borboleta pode variar de lugar para lugar, de povo para povo, uma vez que sua semântica e representação estão associadas às diversas formas de vida, de culturas, de religiões e crenças. A presença constante e intrigante de borboletas nas paredes e vidraças dos hospitais estudados tem um significado nos cuidados paliativos, pois a metamorfose das borboletas é simbolicamente associada às transformações radicais que os seres humanos passam em suas vidas, sendo a morte percebida como uma possibilidade de renovação. Portanto, o rompimento do casulo representa a morte do corpo, com a alma ganhando vida em liberdade na imagem da borboleta. Assim, os cuidados paliativos, em sua filosofia teórica e prática aplicada, assistem e confortam esse processo de mudança na vida dos pacientes e familiares envolvidos, sem negar a morte e muito menos a dor e o sofrimento de uma doença em estágio avançado, vivenciada também por idosos.


Para análise da relação entre as borboletas e os cuidados paliativos, foi realizada, primeiramente, uma revisão bibliográfica sobre o significado etimológico e simbólico das borboletas, seguida de encontros com especialistas que estudam esse inseto e sua presença na arte, livros e filmes. Para o aprofundamento da articulação simbólica das borboletas com os cuidados paliativos, utilizaram-se, como referencial teórico, as ideias de Elizabeth Kübler-Ross.


O filme americano Borboleta Azul, de 2004, dirigido por Léa Pool, traz a história de um menino de 10 anos chamado Peter Carlton (Marc Donato), diagnosticado com câncer no cérebro e o prognóstico de pouco tempo de vida, que adora observar a vida dos insetos. Ele só pode se locomover em cadeira de rodas e o seu maior sonho é capturar a lendária borboleta morpho azul, somente encontrada nas florestas tropicais, muito semelhante a esta pintada na figura anterior. A mãe de Pete faz tudo para que ele consiga realizar seu desejo. Assim, ela convence o notório entomologista Alan Osborne (William Hurt) a fazer essa viagem à floresta com o menino. Juntos, eles vão em busca do mítico inseto. O filme começa com o seguinte questionamento do menino: Por que eu? Por que eu tenho que morrer agora? A motivação do menino em capturar a borboleta azul está na afirmação do entomologista de que é a criatura mais bela que já viu e pode-se descobrir os mistérios do mundo só de olhar para ela. Ao final, o menino captura a borboleta e decide por deixá-la voar para que um dia pudesse se unir a ela.


O Escafandro e a Borboleta é um livro escrito em 1997 pelo jornalista Jean-Dominique Bauby, adaptado para o cinema por Julian Schnabel, em 2007. O filme narra a história real de um jornalista bem-sucedido, editor da revista Elle, que, aos 43 anos de idade, sofreu um acidente vascular cerebral. Em consequência desse ataque, Jean-Do desenvolveu uma síndrome rara, denominada síndrome do encarceramento, a qual deixou seu corpo totalmente paralisado, só podia movimentar o olho esquerdo. Bauby tem de aprender a conviver nesse estado, e por meio de um método desenvolvido pela fonoaudióloga do hospital para que ele possa se comunicar com o piscar do olho, Bauby dita um livro. O título expressa como deve ter sido viver dentro de um escafandro pesado, de visão superlimitada, que o puxava para o abismo, mostrando a vida de um homem prisioneiro do próprio corpo. O autor do livro se refere ao seu olho esquerdo como o único vínculo com o exterior, sendo o único respiradouro do seu cárcere, logo, a viseira do seu escafandro. Ao mesmo tempo, Bauby passa a ter outra percepção da vida, uma vez que a família, o amor e tudo que estava perdendo serviram de incentivo para se comunicar e explorar sua memória e imaginação, como uma borboleta livre querendo voar pelo espaço e pelo tempo.


Enquanto a mariposa aparece de uma forma mais relacionada a maus presságios, as borboletas muitas vezes são consideradas símbolo de algo bom e belo. Seja amarela, azul, vermelha, lilás ou multicolorida, o que se sabe é que este inseto apresenta diversos significados de acordo com a crença e a cultura de cada povo. Mas a borboleta de cor branca está sempre mais associada à ideia de alma.


A Borboleta Azul é uma linda e emocionante história sobre uma borboleta corajosa, que deixa o lugar onde nasceu para conhecer o mundo que fica além do vale e das montanhas azuladas. Na cidade dos homens, passa a admirá-los e sonha um dia transformar-se numa linda mulher.


Quantos significados poderia ter um simples emoji de borboleta azul, né? Pois bem, esse singelo emoji já conta com algumas diferentes interpretações e variadas versões dependendo do aparelho que você utiliza. Abaixo trazemos exemplos disso em imagens e em texto (caso queria copiar e colar o emoji ?).


Por toda a sua leveza e delicadeza, a borboleta é facilmente vista como um sinônimo de felicidade e sorte. Basta lembrar de todos os filmes que terminam com o protagonista olhando a paisagem e sorrindo ao ver uma borboleta, como um sinal de que está tudo em paz, dada a leveza com que esse animal se movimenta. O mesmo pode se falar do arco-íris, por exemplo, tão visto também como símbolo de felicidade. É possível até combinar os dois ou mais:


Nem todo nervosismo ou ansiedade é bom de se sentir. Contudo, aquele nervoso ligado à expectativa de algo bom acontecer pode ser expresso pelo emoji de borboleta azul. Isso porque a sensação que essa expectativa nos causa geralmente é conhecida como "borboletas no estômago".


Há ainda alguns significados espirituais para a borboleta azul. É importante, contudo, destacar que estes não são necessariamente os significados do emoji. Então, fica mais como uma curiosidade sobre as diferentes formas como o animal que estampa este emoji é visto.


Em algumas diferentes crenças que destacam a simbologia de seres da natureza, a borboleta azul está ligada ao mundo espiritual como sinal de harmonia, paz, serenidade e espiritualidade. Por não ser um animal facilmente visto, essa espécie de borboleta é encarada também como símbolo de sorte e bênção. Ou também como indicação de reflexão sobre a vida e como vale a pena vivê-la.


Alguns dos leitores devem estar se perguntando por que estamos nos referindo ao emoji como "borboleta azul" se aqui, no artigo, ele aparece como uma borboleta laranja e preta. Mas, como pode ser visto nos exemplos acima, dependendo da plataforma, o emoji pode mudar. Então confira suas diferentes versões:


About

Welcome to the group! You can connect with other members, ge...

Members

bottom of page